O Bora Pra Cima! é um pequeno universo de soluções para criadores digitais que se diferenciam pelo seguinte princípio:

Usam sua expertise no desenvolvimento de soluções digitais para problemas legítimos enfrentados por um grupo específico de pessoas.

Talvez você acredite que este princípio seja:

Mas posso assegurar que não. Não para a maioria das pessoas. No fundo, nada é o que parece.

De modo geral, acreditamos na existência de um senso comum. Algo que todos compreendem mais ou menos da mesma maneira. Em todas as áreas da vida.

Mas se por um lado, aceitamos facilmente a ideia de um pensamento homogêneo inerente ao mercado onde estamos inseridos (saúde, marketing, etc). Por outro, não aceitamos que somos conduzidos por ele.

Desejamos ser donos do próprio nariz, mas infelizmente nem sempre somos.

Como em todo mercado, somos bombardeados por ideias que conformam uma suposta grande verdade.

Você conhece o dito popular: - Uma mentira contada várias vezes, torna-se uma verdade irrefutável. Em especial, se é repetida para um número cada vez maior de pessoas.

E se essas pessoas também passam a repetir essa mentira para provar seus argumentos.

Todos os mercados são renovados diariamente e a quantidade de novas pessoas que repetem o que ouvem, sem uma análise profunda, é grande.

Isso se chama a loucura das multidões.

Verdades são conformadas por inúmeras repetições da mesma mentira. Aqui se estabelece o óbvio.

Não questionamos a loucura das multidões porque pensamos: - se todos estão indo pra direita, é porque a direita é a direção correta.

Então...

Por que eu deveria fazer ZAG, quando todos fazem ZIG?!

Por mimetismo, passamos a acreditar que devemos ser todos iguais.

Que devemos usar os mesmos gatilhos mentais que todo mundo usa para não deixar dinheiro na mesa.

Que devemos aderir ao mais novo tipo de lançamento a cada semana.

Que devemos perseguir o novo objeto brilhante colocado na nossa frente pelos algoritmos.

Não é assim?

Desse modo nos tornamos títeres do mercado. Sem personalidade. Sem vida própria.

Pois bem...

Voltemos ao óbvio...

Ele está aqui. Na nossa frente. O tempo todo. E todos conseguem ver.

Poucos, no entanto, percebem que o óbvio é uma ilusão.

Como um oásis.

Ou um truque de mágica.

A boa notícia é que há uma forma de ver o que está por trás do óbvio.

Basta usar as lentes certas. Quando isto acontece, tudo se revela...

As lentes certas têm nome: O Triângulo da Clareza.

>